Após vencer por 3x1 na partida de ida, o Bahia voltou a vencer o Juventude nesta sábado (30), na Arena Fonte Nova e conquistou o título de Campeão Baiano feminino de 2019.
 
O tricolor saiu na frente no primeiro tempo, tomou o empate já na etapa final, mas fez valer seu melhor futebol e deslanchou na partida, fazendo 5x1. É o primeiro título feminino do Esquadrão, que fez a festa com os mais de 3 mil torcedores que compareceram à decisão.
 
O jogo
 
Precisando vencer por pelo menos dois gols de diferença para levar a decisão para os pênaltis, o Juventude entrou em campo determinado a conseguir a façanha e se lançou ao ataque. Na jogada iniciada por Mayara, Larissa surgiu de cara com gol e chutou forte, mas Ana Beatriz fez boa defesa e salvou o Bahia.
Na blitz do ataque do Juventude, Mayara tentou a finalização e a bola ficou na defesa. No rebote, Larissa tentou novo chute, mas Ana Beatriz ficou com a bola.
Depois da pressão inicial do Juventude, o Bahia colocou a bola no chão e passou a criar boas oportunidades. O time tricolor, no entanto, pecava no último passe e tinha dificuldade para finalizar no gol de Jaíne. Se não estava dando certo pelo chão, o jeito foi tentar pelo alto.
 
Aos 32 minutos, a zagueira Anny aproveitou a cobrança de escanteio da direita e surgiu como um raio no meio das marcadoras do Juventude para tocar de cabeça e mandar para o fundo do gol de Jaíne, abrindo o placar na Fonte Nova. Com a vantagem ainda maior na decisão, o Bahia passou a jogar mais solto.
 
O segundo gol quase saiu aos 34 minutos. Fabi Ramos fez bela finta na marcadora, ta belou, invadiu a área e bateu forte. Jaíne fez a defesa parcial e bola ainda explodiu na trave antes de ir para fora. Já aos 45 minutos foi a vez de Dan fazer boa jogada na direita e cruzar rasteiro. A bola passou por Gadu, que não conseguiu finalizar.
 
O segundo tempo começou com Gadu perdendo chance de ampliar. O Juventude, necessitando virar o placar para ao menos 3x1, o que levaria a decisão do título para os pênaltis, foi com tudo para cima. Assim como o Bahia no primeiro, o gol acabou saindo em jogada de bola parada. Aos 25 minutos, após bola levantada na área, Juliana foi mais esperta, contu com saída errada de Ana Beatriz e empatou o placar na Fonte Nova.
 
O gol deu uma acordada no Bahia. Quatro minutos depois, Ellen deu belo lançamento para Gadu, que apostou corrida com a zagueira, mas não contava com a saída de Jaine que fechou bem e fez a defesa. No rebote, Ellen chutou de longe e a bola passou perto.
 
O tricolor seguiu em cima e a artilheira finalmente deixou o dela. Aos 31, Eddie chutou de longe, a bola bateu no travessão e, no rebote, Gadu mandou para as redes, colocando o Bahia de novo na frente do placar: 2x1.
 
Quem imagina que o Esquadrão diminuiria o ritmo, errou. Seis minutos depois, Fabi Ramos fez uma golaço.
A capitã tricolor saiu enfileirando adversárias e bateu de esquerda no cantinho de Jaine para fazer o terceiro. Tinha tempo para mais um, Bahia. E mais um golaço. Gadu passou por duas e deixou de calcanhar para Ellen que, de primeira, acertou um chute no ângulo: 4x1. Já nos descontos, Fabi Ramos bateu da entrada da área e Jaine falhou feio. Era o quinto do Bahia. Fim de jogo e início de festa na Fonte Nova