Resumo dos 3 dias de Festa da Padroeira de Belmonte por Djalma Britto Pontes
Alvorada com a Filarmônica Lyra Popular no dia da Padroeira
 
O município de Belmonte realizou entre os dias 14, 15 e 16 de julho, em grande estilo, a Festa da Padroeira de Nossa Senhora do Carmo. Considerado um dos mais tradicionais eventos religiosos da Bahia, secularmente visitado por muitos filhos da terra e católicos de toda Bahia.
 
Fiéis chegam de todas as partes para  participarem da procissão que acontece sempre no último dia dos festejos,  e teve como grande presente para os católicos, o Jubileu de 300 anos da Paróquia Nossa Senhora do Carmo.
Os festejos aconteceram na secular Igreja de Nossa Senhora do Carmo, sempre lotada em todas as novenas. A Praça sempre cheia, muitas barracas, parques infantis, quermesses, gente bonita e muitos devotos se misturavam durante festa.
 
LAVAGEM DO ADRO DA IGREJA MATRIZ
 
Considerada uma das principais festas de matriz africana da região, a Lavagem da Igreja do Carmo, como ficou conhecida nos últimos anos a lavagem do adro Igreja de Nossa Senhora do Carmo, reuniu dezenas de pessoas neste domingo(15). O ponto alto da festa foi o desfile dos Terreiros de Candomblé, que percorreram as principais ruas e avenidas do centro da cidade, num percurso animado   que seguiu até a igreja de Matriz de Nossa Senhora do Carmo.
 
DIA 15 - NOITE DA PREFEITURA
 
O prefeito Janival Andrade entrou na igreja ao lado de sua mãe, do presidente da Câmara de Vereadores Aelson Matos, de secretários e funcionários municipais para o último dia da novena a padroeira da cidade, Nossa Senhora do Carmo.
A cerimônia presidida pelo Padre Martins do distrito de Santo Antônio em Cabrália, atraiu pessoas nascidas no município e que moram em outros estados, além dos devotos da região. A Prefeitura Municipal de Belmonte e os servidores públicos locados na região foram os homenageados da noite de domingo (15).
 
“É com alegria que participamos da festa que reúne esse povo trabalhador e solidário. Viva Nossa Senhora! e que ela proteja a cidade e os munícipes”, disse Janival. O ponto alto do novenário contou com a presença de moradores, vereadores, secretários, funcionários públicos e familiares, como manda a tradição.
A noite foi encerrada com a apresentação das Filarmônicas Quinze de Setembro e Lyra Popular de Belmonte, que agradaram ao grande público com os dobrados musicas.
 
16 - DIA DA PADROEIRA COM PROCISSÃO
 
 
Durante todo o dia, desde as 5h, a Igreja Matriz se manteve aberta e uma missa solene dedicada à padroeira foi presidida pelo Padre Clodoaldo dos Santos de Barrolândia. Dentro da Igreja que leva seu nome, milhares de devotos fizeram questão de prestar homenagens, agradecer as graças alcançadas ou fazer pedidos à Nossa Senhora do Carmo.
Com a igreja lotada, muitos deles ocuparam o largo da Igreja aguardando a procissão com a  imagem de Nossa Senhora do Carmo em um andor que percorreu as principais ruas da cidade, ao som das Filarmônicas Lyra Popular de Belmonte e XV de Setembro.
Apos a celebração houve um momento de adoração ao Santíssimo com a benção final pelo Frei Francisco - Vigário Paroquial de Belmonte.
 
NOITES PROFANAS
Milhares de pessoas de toda região também participaram dos festejos profanos, com as presenças de vários artistas da região e nomes da música gospel, a exemplo da Banda Santíssima Trindade, que deu um verdadeiro , junto com Cintura Fina e Saan Wagner no sábado à noite.
Também estiveram presentes, artistas no dia 15; Seemba, Claudio e Banda D’lirus e Banda A Groov, e no dia 16 se apresentaram Virou Bahia, Walber Luis e Nada Lima.
O evento teve total participação da Secretaria de Turismo e Cultura, Prefeitura Municipal através do prefeito Janival Borges, que não mediu esforços para que a festa fosse uma das mais bonitas dos últimos anos.
 
AUTORIDADES
O Dep. Jânio Natal tradicionalmente participa das festividades, esse ano por motivo da cirurgia feita no ombro só esteve em Belmonte no sábado, mais que segundo ele a "Festa da Padroeira é muito importante pois além de preservar a fé é um ato histórico e tradicional de Belmonte". Jânio foi recebido com carinho por todos os Belmontenses que faziam questão de abraça-lo ou de saudar com um simples aperto de mão.
 
Apresentação da Filarmônica 15 de Setembro nas festividades da Padroeira