Cacildis! Quem não conhece esse jargão que atire a primeira pedra. Dos “coroas” aos mais novos, todo mundo já ouviu falar do malandro carioca chamado Mussum. O comediante d’Os Trapalhões inspirou, inclusive, uma marca de cerveja. Biritis, Cacildis, Ditriguis e Forévis, palavras do dialeto “mussunês”, viraram nomes para os tipos de cerveja lançados pela Brassaria Ampollis.

Em um encontro com jornalistas num restaurante no Rio Vermelho, nesta segunda-feira (17), Sandro Gomes, filho de Mussum, e o publicitário Diogo Mello falaram sobre o lançamento oficial da Cacildis na Bahia e a produção das cervejas.

Brassaria Ampollis

De acordo com Sandro, a intenção era fazer uma homenagem ao saudoso comediante. Pensando no que poderia melhor representar o humorista, os amigos de outrora decidiram abrir a empresa e começar com a produção artesanal da cerveja.

A primeira foi a Biritis, lançada em 2013, e, em seguida, vieram as outras três. Todas nomeadas com famosos jargões de Mussum. “Os produtos estão associados a características e valores que marcaram a personalidade e o estilo de vida do meu pai”, disse Sandro. Marcas do humorista como o humor e a irreverência fizeram parte da idealização da cervejaria.

Em virtude do aumento na produção, que antes era de pequena escala, a empresa firmou uma parceria com o Grupo Petrópolis em 2017. Segundo Sandro, a intenção foi começar a produzir a cerveja aos poucos. Primeiro, no Rio de Janeiro, e depois em São Paulo. Hoje, entretanto, a marca já está presente em dez estados das regiões Sudeste, Sul, Centro-Oeste e Nordeste.

De acordo com o Grupo, planeja-se investir R$ 15 milhões em ações e projetos de marketing para trabalhar os produtos da cervejaria no Brasil em 2019.  

A Cacildis

A Cacildis, especificamente, chegou à Bahia em janeiro, mas será lançada oficialmente no mercado baiano nesta terça-feira (18), às 15h. Um evento na Chácara Baluarte, no Santo Antônio Além do Carmo, vai reunir fornecedores, empresários, imprensa e apreciadores de cerveja.

A Cacildis, lançada no Rio de Janeiro em 2014, foi pensada para um gosto mais popular e democrático. No entanto, Diogo destaca o fato de que este tipo de cerveja requer um trabalho maior para alcançar uma boa qualidade.

“A cerveja mais simples é a mais difícil de fazer bem. As que levam mais ingredientes, se tiver algo errado, a pessoa não vai perceber. Essa daqui não. Ela é o básico. Então, se errar, fica feio”, explicou. De acordo com Diogo, a receita da Cacildis foi testada durante nove meses.

Ela é uma cerveja estilo Premium Lager, puro malte. O amargor é médio e foi preparada para atender a diversas ocasiões de consumo, seja na praia, no churrasco com os amigos, nos bares ou em casas noturnas.

Produção na Bahia

Na Bahia, a produção concentra-se em uma fábrica em Alagoinhas. No município, são produzidos, mensalmente, 250 mil litros da Cacildis. Esse empreendimento abastece os estados da Bahia, Sergipe e uma parte de Alagoas.

No mercado baiano, a cerveja pode ser encontrada nas redes de supermercado, em bares e restaurantes.