A Câmara dos Dep.utados pode votar, nesta terça-feira (27), o projeto, que tem como relator o parlamentar federal baiano Paulo Magalhães (PSD), e que pode derrubar o limite de gastos para prefeitos.

De acordo com a Coluna do Estadão, o texto altera a Lei de Responsabilidade Fiscal para isentar de punições os prefeitos de cidades que tiverem redução de mais de 10% nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) ou de royalties. Nesses casos, o município poderá contrair novos empréstimos.

Atualmente,  a lei permite despesas com pessoal de, no máximo, 60% da receita corrente líquida.

Segundo Paulo Magalhães, a medida é para compensar benefícios fiscais concedidos unilateralmente pela União, mas pagos pelos municípios. Se for aprovada, a matéria segue para sanção do presidente.