O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) definiu, nesta quarta-feira (21), que o ministro da Educação será o diretor do Instituto Ayrton Senna, Mozart Neves Ramos, de acordo com publicação da Folha de S. Paulo. O anúncio será feito ainda na tarde desta quarta-feira (21).

Ele foi sondado na semana passada e aceitou o convite, em conversa com o futuro mandatário. Ramos já foi convidado pelo presidente Michel Temer para o cargo, mas na época recusou. O diretor do instituto é ex-secretário da Educação de Pernambuco.

A vontade de Bolsonaro era de nomear ao cargo a presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, mas ela demonstrou resistência em assumir a pasta.