A França venceu a Argentina por 4 a 2 neste sábado (30), na Arena Kazan, e se classificou para as quartas de final da Copa do Mundo. O duelo foi emocionante e teve duas viradas.

Primeiro tempo

Os primeiros minutos da partida foram equilibrados. Franceses e argentinos buscavam o domínio das ações no meio de campo. Mas a França colocou uma bola na trave da Argentina logo aos 9 minutos em uma cobrança de falta do atacante Antoine Griezmann. Mascherano  havia feito falta em Mbappé na entrada da área.

O jovem atacante Mbappé — mais novo francês a marcar em uma Copa do Mundo e também mais jovem atleta a fazer um gol neste Mundial — aproveitou um passe errado dos argentinos ainda na intermediária do selecionado sul-americano e partiu em disparada para o ataque.

Muito veloz, o camisa 10 ganhou de toda a defesa argentina na corrida e levou um safanão do zagueiro Rojo já dentro da área: pênalti. Griezmann apenas deslocou o goleiro Armani para fazer o primeiro gol francês na partida.

Pouco depois, Mbappé disparou novamente, passou por três argentinos e só foi parado novamente com falta. Desta vez, Otamendi derrubou o francês a dois passos da entrada da área. Pogba bateu alto demais.

Aos 26, Griezmann fez uma grande jogada pela direita, ganhou a bola na linha de fundo, mas errou ao cruzar e jogou nas mãos do goleiro Armani. A França dominava totalmente a partida. 

Messi estava totalmente apagado na partida, assim como os demais companheiros em campo. O time tentava algumas jogadas, mas nenhuma de grande perigo.

Mas o camisa 10 não é o único jogdor de talento na Argentina. Aos No entanto, a Argentina empatou em uma jogada individual de Di Maria, aos 42 minutos. Depois de um lateral do lado esquerdo do ataque, o camisa 11 recebeu de Banega na entrada da área e soltou uma bomba para o gol. A bola fez uma curva e saiu das mãos do goleiro Lloris: 1 a 1.

A virada

As equipes voltaram para o segundo tempo e a sorte de Messi parece ter mudado. O craque dominou no bico direito da área e bateu fraco, mas a bola desviou em Mercado e enganou o goleiro Lloris: 2 a 1.

As equipes voltaram para o segundo tempo e a sorte de Messi parece ter mudado. O craque dominou no bico direito da área e bateu fraco, mas a bola desviou em Mercado e enganou o goleiro Lloris: 2 a 1.

 

A França deu a saída e o atacante Mbappé foi derrubado com violência pelo meia Banega. Logo depois, aos 7, Kanté foi derrubado por trás por Pérez, mas o argentino não foi advertido com o cartão amarelo.

Aos 11, o zagueiro Fazio, que havia entrado no intervalo, tentou atrasar uma bola para Armani, mas errou e quase fez contra. O atacante Griezmann estava atento, mas não conseguiu aproveitar a bobagem do argentino.

A França chegou ao empate em outro belo gol na partida. O lateral-direito Pavard soltou a perna, de primeira, no bico direito da área, e acertou o ângulo de Armani.

Aos 19 minutos, Mbappé fez uma linda jogada individual dentro da área, limpou três argentinos e bateu rasteiro. a bola passou pelo goleiro Armani. Nova virada no jogo: 3 a 2.

Aos 23, o atacante Giroud recebeu na intermediária e deu um passe preciso para o craque Mbappé, que acompanhava a jogada em velocidade pela direita. O camisa 10 francês tocou na saída de Armani e fez o quarto gol da seleção europeia na partida.

A Argentina visivelmente sentiu o peso do quarto gol francês. A equipe de Lionel Messi, que estava apático em campo, não conseguia criar jogadas para ao menos chegar à igualdade.

Aos 40, Messi partiu em velocidade, invadiu a área e chegou na cara do gol, mas chutou fraco demais. Lloris apenas se ajoelhou para encaixar a bola.

O técnico Didier Deschamps tirou o craque Mbappé aos 44 minhutos. O craque foi muito aplaudido pela torcida nas arquibancadas da Arena Kazan.

Aos 47 minutos, Messi cruzou para Agüero tocar de cabeça para o fundo das redes da França. Logo após a saída, Otamendi chutou a bola sobre um jogador francês que estava caído e levou o cartão amarelo. Houve confusão entre os jogadores em campo e o tumulto esfriou a partida nos segundos finais dos acréscimos.

Os argentinos lutaram muito mas, novamente, mostraram estar muito abaixo da expectativa gerada pelo talento de alguns jogadores do elenco escolhido pelo técnico Jorge Sampaoli para a disa da Copa da Rússia.

Já a França, que não perde para a Argentina desde 1978, confirmou estar entre as favoritas ao título depois da grande vitória nas oitavas de final da Copa.

Ficha técnica
1/7 - Arena Kazan (Kazan)
FRANÇA 4 x 3 Argentina
Árbitro:
 Alireza Faghani (Irã); Gols: Griezmann, aos 13 minutos do 1º tempo, Di Maria, aos 42 do 1º; Mercado, aos 3 do 2º tempo, Pavard, aos 12 do 2º, Mbappé, aos 19 e 23 do 2º tempo, Agüero, aos 48 do 2º. Cartões Amarelos: Rojo, Tagliafico, Mascherano, Banega, Otamendi (Argentina); Matuidi, Giroud (França).
FRANÇA: Lloris, Pavard, Varane, Umtiti e Hernandez; Kanté, Pogba, Mbappé (Thauvin, aos 44 do 2º), Griezmann (Fekir, aos 37 do 2º) e Matuiti (Tolisso, aos 29 do 2º); Giroud. Técnico: Didier Deschamps.
ARGENTINA: Armani, Mercado, Marcos Rojo (Fazio, no intervalo), Otamendi e Taglafico; Pérez (Agüero, aos 20 do 2º), Mascherano e Banega; Pavón (Meza, aos 29 do 2º), Messi e Di Maria. Técnico: Jorge Sampaoli.