Jânio diz que consumo cresceu bastante nas últimas décadas com riscos ao meio ambiente
 
O dep. Jânio Natal(Podemos) apresentou ao governador da Bahia, indicação para que seja utilizado o papel reciclado em todas as impressões realizadas pelo serviço público do estado. No documento, ele justifica que o consumo de papel cresceu mais de seis vezes desde a metade do século XX, e cita os males causados pela monocultura a biodiversidade.
Ele destacou também que, para produzir uma tonelada de papel, são necessárias duas a três toneladas de madeiras, uma grande quantidade de água(mais do que qualquer outra atividade industrial) e muita energia. O Brasil está em quinto lugar entre os países que mais consomem energia.
Natal diz que "cerca de 50 quilos de papel reciclado evitam o corte de uma árvore". Além disso, o consumo de água no processo de reciclagem também e 50% menor. Neste cenário, o papel reciclado desponta como alternativa viável e ecológica. Não necessita de novo plantio ou derrubada de árvores e gera empregos por meio das cooperativas de recicladores, ajudando na solução de demanda de empregos por pessoas sem ensino formal, que não teriam chances de trabalho.