Fato ocorrido no dia 05/12 entre mim (Orlando lapa)e o comerciante Binho, que desde início da regulamentação judicial em belmonte da lei do silêncio, em detrimento do ministério público venho sofrendo retaliações e críticas infundadas, extrapolou a situação quando passando  por minha casa em companhia da minha esposa fui agredido verbalmente, no entanto, procurei de imediato a polícia que para a minha surpresa, ao chegar na porta da minha residência, fui surpreendido, mais uma vez,verbalmente pelo comerciante Binho que sobre o apelo de paz da minha esposa, foi então duramente agredida fisicamente e por consequência de tal ato, por legítima defesa, receoso da possível continuidade da agressão, fui obrigado a pegar no carro objeto metálico( facão) que ocasionalmente estava ali por consequência de trabalhos manuais no meu sítio e o utilizei pela parte não cortante, para amedrontar o agressor da minha esposa, o que ocasionou em um leve corte no pescoço do comerciante. Segundo testemunhas e também afirmo, o comerciante que me aguardando propositalmente para a realização deste ato lamentável, estava visivelmente com alterações comportamentais e psicológicas. Infelizmente o ocorrido causou danos familiares e emocionais e até mesmo financeiros a todos os envolvidos, principalmente aos que desnecessariamente confundem o cumprimento de uma lei com manifestações políticas e particulares.