Quem acompanha os bastidores políticos em Belmonte, tem visto a movimentação que a cada dia se torna mais intensa, no sentido de articulações e buscas de apoio para o pleito municipal do ano que vem. A julgar pelas estratégias, nomes postos para a apreciação dos grupos políticos e o número de pré-candidatos, essa será uma das mais acirradas disas da história.
Aproximando-se do prazo limite para filiação dos que pretendem uma candidatura, observa-se muita gente na concorrência pela indicação dos partidos, novidades sendo preparadas para a campanha, enfim, sai na frente quem estiver melhor assessorado, tendo à disposição o que há de mais confiável nos momentos decisivos.
 
Apesar de notar-se no meio, figuras que acreditam na política tocada pelo instinto, os que imaginam ser possível “milagres eleitorais”, mesmo apresentando um candidato com baixa aceitação pública, a tendência entre a maioria absoluta dos políticos e assessores é se cercarem de dados, informações atualizadas sobre o que pensam e quais as aspirações dos eleitores.
 
Em tempos de interação online, essa será uma disa na qual o maior trunfo é o discurso afinado com as comunidades, saber quando e onde o povo quer que o candidato esteja, qual postura adotar em cada momento, serão elementos decisivos para o sucesso.
 
Mais do que nunca, os pleiteantes a cargos eletivos, devem priorizar a transparência dos atos, comprovando a viabilidade dos projetos a serem apresentados e a honestidade nas suas promessas de campanha, pois, o cidadão/eleitor, hoje emponderado, tendo à sua disposição as redes sociais e todo aparato tecnológico, ferramentas eficientes para a fiscalização e análise crítica, certamente não perdoará demagogias, promessas mirabolantes e estelionatos eleitorais, isso será punido com a desaprovação nas urnas.
 
Na Parte 10 vamos falar dos futuros nomes a prefeito e seus prováveis vice.....Belmonte começa a desenhar seu tabuleiro.