O Plenário aprovou a suspensão do pagamento de quatro parcelas do empréstimo consignado. De autoria do senador Otto Alencar (PSD-BA), o projeto veta a cobrança de juros e a inscrição do cliente em lista de inadimplentes. Os senadores chegaram a aprovar o relatório do senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) optou por apenas renegociar as dívidas e não pelo adiamento da quitação. Mas numa nova discussão, o Plenário aprovou a Emenda 10 do senador Weverton (PDT-MA), que retomava a proposta original. O projeto segue para votação na Câmara dos Deados. As informações são da repórter Hérica Christian.

PL 1328/2020