“Todo artista tem de ir aonde o povo está”, já dizia Milton Nascimento na emblemática composição de Nos Bailes da Vida. Sob o signo do incentivo à integração e ao fortalecimento dos laços entre as corporações musicais, várias filarmônicas, sendo 5 do Estado de Minas Gerais, 4 do estado da Bahia e 1 do estado de Sergipe, com destaque para a participação da Filarmônica 25 de Dezembro da cidade de Irará BA, terra natal do Maestro Santa Fé, aconteceu em Belmonte neste final de semana um dos maiores eventos musicais da Costa do Descobrimento.
O Encontro é organizado pela COEFB (Comissão Organizadora do Encontro de Filarmônicas de Belmonte BA), com apoio da Prefeitura Municipal de Belmonte, através da sua Secretaria de Turismo e Cultura., aconteceu na Praça da Bandeira em um palco montado ao lado da margem do Rio Jequitinhonha onde o público presente pôde curtir a beleza natural do fim de tarde belmontense ouvindo música de qualidade.
.
No sábado, as atividades começaram com oficinas musicais, palestras, e apresentações culturais no palco montado para o evento.
O evento contou com a presença do Sr. Osmar Aquino e família, filho do homenageado Maestro Santa Fé, além do prefeito de Malacacheta Wilton Pereira, que veio acompanhando a Filarmônica Leopoldino Gandra de sua cidade.
No domingo, as Filarmônicas participantes saíram em desfile pelas principais ruas da cidade e foram seguidas pela população belmontense e visitantes até o local das apresentações onde foram disponibilizadas cadeiras para que as pessoas se acomodassem para apreciar o grande evento que iria se iniciar.
A abertura do Encontro foi feita pelo Prefeito Janival Andrade que ressaltou em seu discurso a importância e a beleza da musicalidade belmontense. O prefeito felicitou a COEFB pela organização e ressaltou a importância do apoio que a mesma vem dando para os músicos de Belmonte. O prefeito disse que a valorização da música belmontense continuará e que muitos projetos estão sendo elaborados para implementar e enriquecer ainda mais a cultura belmontense.
Logo após, quem assumiu o palco foi o Sr. Herculano Assis, Mestre de Cerimônia do evento. Herculano deu um na apresentação e conduziu todas as apresentações com maestria sempre ressaltando que aquele momento era uma confraternização entre os músicos que se reuniram para participar do maior e mais bonito espetáculo musical da região.
As Filarmônicas participantes foram: Filarmônica Nossa Senhora da Conceição de Itabaianinha do Estado de Sergipe, Filarmônica Nosso Sonho da cidade de Jenipapo-MG, Filarmônica Leopoldino Gandra da cidade de Malacacheta-MG, Filarmônica Manoel Alecrim da cidade de Veredinha-MG, Filarmônica União dos Artistas da cidade de Bom Jesus dos Passos-BA, Filarmônica 25 de Dezembro da cidade Irajá-BA, Associação de Músicos da Cultura Gospel da cidade de Nanuque-MG, Corporação Euterpe Homero Marciel da cidade de Turmalina-MG, Corporação Manoel Alecrim da cidade de Veredinha-MG, e as Filarmônica 15 de Setembro e Filarmônica Lyra Popular de Belmonte.